Faça seu cadastro para receber as novidades do
Leandro Lourenço no seu e-mail.
Arquivo da tag: Acessórios
Postado em: 1 de dezembro de 2012 - Publicado em Acessórios, Alfaiataria, Blazer, Camisas, Camisetas, Couro, Dicas, Esporte Fino, Homem, Jaquetas, Ternos, closet

O Cabide é o melhor amigo do homem que trabalha de terno. E, também, do homem que embora não trabalhe de terno, se preocupa com a manutenção de suas roupas e maximiza o invertimento em seu closet (guarda-roupa).

Por que investir em cabides? Simples. Roupas, sobretudo as masculinas ditas formais como ternos (paletós e calças) ou semi-formais como blazers,casacos, capas e trench coats e capas de chuva, exigem cuidados de manutenção, conservação, limpeza e armazenamento.Abaixo, se você ainda não conhece, um típico trench coat, ou impermeável, peça super na moda em muitas versões e tipos de tecidos.

Os cabides tem um papel fundamental nesse processo de manutenção. Os melhores e mais apropriados para os trajes masculinos são os dos modelos abaixo, pois a parte de cima segue o contorno dos ombros dos paletós e a sua largura, na parte de baixo, segue um padrão para acomodar calças de todos os tamanhos. São mais caras mas duram mais e garantes vida longa a suas roupas, tanto as de trabalho, quanto as casuais para as baladas e fim de semana.

Dicas de cabides:

1 – Livre-se para sempre dos cabides de arame das lavanderias, assim como os de plástico vagabundos. Eles podem rasgar roupas, além de deformarem paletós. Lembrem-se de que camisas de malha, camisas polo, puloveres, agasalhos de lã, cardigans e peças semelhantes deves ser guardadas dobradas, separadas por categoria, em gavetas ou espaços próprios nos guarda-roupas, e não nos cabides de quaisquer espécie.

2 – Bermudas de sarja ou jeans, também devem ser guardadas dobradas, assim evitamos o congestionamento no espaço nobre de seu guarda-roupa, que a meu ver, deve ser reservado para o traje que seja o seu uniforme de trabalho. Para muitos, os ternos. Os cabides com garras são usados para calças sociais que devem ficar de ponta cabeça, ou seja, prenda-as pelas bainhas. Servem também para bermudas de alfaiataria. IMPORTANTE : às garras as vezes soltam as roupas e criam confusão na hora de vocêse vestir e isso pode atrasa-lo. Além do mais, em regiões de praia, se não forem de material apropriado, correm o risco da oxidação por conta da maresia. Já os do modelo abaixo, são ideais para calças e camisas. Ocupam menos espaço.

3 – Existem versões de cabides coloridos ou laqueados. DICA : escolha os pretos pois não sujam e escondem as marcas do tempo. Existem versões recobertas de veludo ou outros tecidos, mas cuidado para não transformar seu closet num samba do crioulo doido. Uniformizar e organizar devem ser os verbos conjugados em seu guarda-roupa.

4 – Não amontoe roupas num único cabide: a função do cabide é armazenar e conservar, assim,  um único elemento super lotado pode exercer a função contraria, amassando roupas ou deformando silhuetas. Lembre-se de que seu closet tem que ser organizado, prático e funcional, portanto capriche na hora da compra de cabides, como se fosse um investimento. Compre novos e troque-os regularmente e assim você aproveita e dá uma geral em suas roupas, de tempos em tempos.

Tags: , , , , ,
Postado em: 8 de novembro de 2012 - Publicado em Acessórios, Homem, Novidades

O Capitão Théo, personagem de Rodrigo Lombardi, na novela “Salve Jorge”, já está causando um reboliço no universo das jóias masculinas,generalizadas por mim, como “berloques”.

Não temos dúvida de que, aqui nos trópicos, reforçado pela quantidade de pulseiras e cordãos exibidos pelo time masculino em “Avenida Brasil”, os berloques deluxe, da Vivara, vão dar banho nos do príncipe Harry - ídolo deste blog.

A coleção da Vivara, em ouro e prata, é composta por dois “berloques”, uma corrente, uma pulseira e um anel, e já esta nas lojas.Como usar? Simples assim: coloque-os no pescoço, punhos e dedos, mas não os misture com outras jóias. São Jorge – Ogum - é protetor e milagreiro, mas muito ciumento. Não pague pra ver.

Tags: , ,
Postado em: 16 de agosto de 2012 - Publicado em Acessórios, Homem, Moda Masculina

O cardigã é uma peça injustiçada. Tem extrema relevância no guarda-roupa masculino, mas muitos o consideram coisa de vovô ou opção de moderninhos. A verdade é que sempre será um clássico – e indispensável na vida de um gentleman. Como todo bom clássico, volta e meia ganha uma modernizada ou repaginada. A cada troca de coleção há novidades: abotoamento duplo, listras ou xadrez, golas em forma de xale… No verão, as versões de algodão ou de tricô mais leve entram em campo.

Esse grande coringa vestiu Sean Connery em Os Intocáveis, que combateu a máfia com um modelo de lã cinza. David Beckham sempre vai de cardigã quando quer um visual no meio do caminho, nem tão arrumado, nem tão largadão. E Daniel Craig, que carrega a elegância de James Bond, também está aí para confirmar a relevância da peça.

Se você ainda tem dúvidas sobre como usá-lo, vamos resolver de uma vez essa questão. O cardigã substitui aquele tricô de sempre, dá graça ao look e vai bem dentro e fora do escritório. A combinação costume, cardigã, camisa e gravata tira a mesmice em dias mais frios. Fora do trabalho, combine-o com camisetas lisas e camisas casuais, com ou sem gravata, jeans ou calça de sarja. Ele resolve o problema do ar condicionado do cinema, substitui o blazer em momentos informais, deixando você alinhado. Ainda não é adepto? Comece comprando um modelo básico, cinza ou azul, que combinará com todas as suas roupas. E não esqueça, use o último botão sempre aberto.

Tags: , , ,
beagle--logo
logo8
logo7
logo6
logo4
logo3
logo1
logo2